Agenda

Confira as próximas datas...

Leia Mais

Podoposturologia

A podoposturologia é o ca...

Leia Mais

Microfisioterapia

É uma técnica Francesa ...

Leia Mais

Osteopatia

E uma técnica de terapia ...

Leia Mais

Biorressonância

QB_imagem

A Biorressonância é uma analise que identifica a frequência eletromagnética do corpo ou de um órgão em particular. O exame é efetuado através de eletrodos posicionados nas mãos do paciente que emitem ondas eletromagnéticas no organismo, informando o estado clínico do indivíduo.
Como funciona?
A Ressonância é um princípio universal da física, que verifica a oscilação das frequências de um determinado sistema. Mesmo estímulos muito pequenos são capazes de produzir alterações de grande amplitude, devido a sua energia vibracional. A avaliação por Biorressonância permite investigar o estado geral de saúde, de um órgão ou sistema, sendo, portanto um instrumento que efetua uma análise bioenergética corporal humana.
Nossas células comunicam-se por meio de determinados comprimentos de onda e considera-se como um “estado saudável” quando a comunicação entre as células permanece em harmonia, mesmo diante de alguma perturbação. Nossos órgãos possuem uma assinatura eletromagnética única, assim como cada doença ou distúrbio provoca uma perturbação energética específica. A Biofísica demonstra que toda a matéria tem a sua própria frequência vibracional, que pode ser modificada e influenciada na presença de diversos fatores, tais como: emoções, pensamentos, parasitas indesejáveis, metais pesados, radiação, sons, nutrientes celulares e cores que, juntos ou isoladamente, contribuem para o desequilíbrio orgânico e o aparecimento de doenças.
Para que serve a biorressonância?
Podemos verificar a presença de parasitas, metais tóxicos, agrotóxicos, alergias alimentares, deficiência de minerais e vitaminas e a condição funcional dos órgãos do corpo.
Quando os sintomas forem de origem:
– Parasitas: diarréia/constipação, náuseas, azia, dor no estômago, gases/arroto, digestão lenta, dor de cabeça, TPM, unhas fracas, pele seca…
– Metais tóxicos: fadiga, cansaço, enxaqueca, insônia, instabilidade emocional, perda de memória, alterações hepáticas, cistos e miomas, celulite, queda de cabelo, tonturas, vertigens, náuseas…
– Alergia alimentar: excesso de peso, compulsão alimentar, rinite e sinusite, tosse crônica, gases, má digestão, constipação, azia, problemas de pele como acne e pele seca, fadiga e falta de energia, ansiedade e outros.